Arquivo de novembro de 2011

Usina 21 retrata ‘invisíveis’ em ação que reúne fotógrafos de todo o mundo

5 Comentários » sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Movimento de juventude engaja-se à iniciativa global Help Portrait e promove ação na periferia da zona Leste para clicar quem nunca esteve no foco de lentes profissionais

Nem artistas, nem modelos. Nada de jogadores de futebol ou políticos. As celebridades estão longe de estar no centro do foco nas fotos da nova ação do movimento Usina 21 – Jovens, Ideias e Transformação Social. A lógica da ideia vai na contramão das regras dos paparazzi: cerca de 40 fotógrafos profissionais vão dar um tempo na correria atrás de colunáveis e afins, e passarão um dia registrando mais de 300 moradores da periferia da Zona Leste de São Paulo que nunca foram clicados por profissionais. Os retratos serão impressos e entregues como um presente aos fotografados.

A ação está marcada para 10/12, Dia Mundial dos Direitos Humanos, em uma creche no bairro em Itaquera. Na mesma data, fotógrafos ao redor do mundo estarão mobilizados pela mesma causa, engajados na iniciativa global que inspirou a ação, chamada Help Portrait, que registra a imagem daqueles que são ‘invisíveis’ para a maioria das lentes.

Junto com os fotógrafos, a ação mobilizará também maquiadores, iluminadores, cinegrafistas, jornalistas, recreacionistas e contadores de história. Além dos cuidados com a aparência dos participantes, toda a ação será registrada e transformada em vídeo. A iniciativa envolverá, ao todo, cerca de 100 profissionais. Todos voluntários. Qualquer pessoa que goste de fotografia pode participar – não é preciso ser profissional, nem ter uma câmera sofisticada A única regra é que as fotos produzidas pelos participantes não devem ser vendidas ou usadas em portfólio.

“Não se trata de oferecer apenas uma imagem, o que queremos transmitir é esperança. A exclusão simbolizada pela carência de fotografias é, na verdade, indicadora de uma exclusão maior, que, muitas vezes, alija essas pessoas de seus direitos básicos. Essa é, sem dúvida, uma ação de promoção social”, afirma Patrícia Bezerra que coordena o evento. “Nossa fé tem tudo a ver com enxergar o próximo. E ela deve nos levar à ação prática, contra qualquer injustiça”, completa a psicóloga cristã que há 10 anos dirige ONG de assistência a famílias de baixa renda.

Patrícia é esposa do deputado estadual CarlosBezerra Jr., idealizador do Usina 21. O parlamentar também participara da ação e graças à articulação sua, parte das imagens produzidas será apresentada em exposição no Museu da Imagem e do Som (MIS) de São Paulo.

Help Portrait

É um movimento mundial de fotógrafos amadores e profissionais que têm em comum a vontade de doar seu tempo e talento a alguém em necessidade. Foi criado em 2009, por Jeremy Cowart, fotógrafo de celebridades norte-americano. O Help Portrait já reuniu mais de 10 mil fotógrafos e 12 mil voluntários, em mais de 1 mil localidades espalhadas por 46 países. O número de retratos entregues pela iniciativa já passa de 100 mil.

Rede FALE São Paulo lança campanha contra trabalho escravo

Nenhum comentário » quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Um dos graves problemas que ainda precisa ser superado é o trabalho escravo. Nas áreas rurais, muitos vivem em situação de penúria, como indica relatório da Organização Mundial de Trabalho. Nas áreas urbanas, os principais casos de escravidão ocorrem na região metropolitana de São Paulo, onde muitos imigrantes são latino-americanos, que trabalham dezenas de horas diárias, sem folga e com baixíssimos salários. Apesar das recentes denúncias, a impunidade é grande e dos principais obstáculos na luta contra essas formas modernas de escravidão.

Preocupada com essa situação e com o apoio do USINA 21 – Jovens, Ideias e Transformação Social, a Rede FALE em São Paulo está promovendo um abaixo-assinado online” Fale contra o trabalho escravo em São Paulo”. Leia na íntegra, o abaixo-assinado:

FALE CONTRA O TRABALHO ESCRAVO EM SÃO PAULO

Exmo. Sr. Deputado Barros Munhoz, Presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo,

Considerando o Artigo IV da Declaração Universal dos Direitos Humanos, que define que “ninguém pode ser mantido em escravidão ou servidão; a escravidão e o tráfico de escravos são proibidos em todas as suas formas”;

Considerando, igualmente, as garantias aos trabalhadores urbanos e rurais previstas no art. 7o. da Constituição Federal, dentre as quais: salário mínimo; piso salarial proporcional à extensão e à complexidade do trabalho; garantia de salário, nunca inferior ao mínimo, para os que percebem remuneração variável; proteção do salário na forma da lei, constituindo crime sua retenção dolosa; duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta e quatro semanais; entre outras;

Considerando, ainda, denúncias que relatam casos de imigrantes que são submetidos a dezenas de horas diárias, sem folga e com baixíssimos salários, principalmente na região metropolitana de São Paulo;

Considerando, também, que tais denúncias retratam claramente uma violação dos Direitos Humanos e do texto constitucional;

Nós, como sociedade civil organizada e com a articulação integrada da Rede Fale em São Paulo e apoio do Usina 21 e de outras entidades e movimentos, por meio deste abaixo-assinado, reivindicamos: Instauração imediata da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar crimes de trabalho escravo nas áreas urbanas ou rurais de SP, conforme o Requerimento Nº 1479, de 2011, protocolado na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo em 23/08/2011, publicado no Diário Oficial de 24/08/2011.

O trabalho escravo, que é afronta ao ser humano, é também uma afronta ao Criador, pois cremos que quando um homem ou mulher é aviltado em sua dignidade, é o próprio Deus que é desonrado. Lembramos que o trabalho dos senhores é “… defender os indefesos, para assegurar que os prejudicados tenham uma oportunidade de justiça. O trabalho de vocês é proteger os fracos, perseguir os que os exploram” (Salmos 82.3-4).

Para manifestar seu apoio, deixe sua assinatura clicando aqui

Para divulgar no Facebook, clique aqui

Fonte: http://redefale.blogspot.com/